quinta-feira, 17 de Fevereiro de 2011

Experiências de avaliação electrónica: um balanço desequilibrado?

O projecto @ssess.he recebeu um email com o relato de um professor do ensino superior que gostaríamos de partilhar e saber a sua opinião sobre as questões colocadas:  


A minha experiência foi com cadeiras de licenciatura em que havia um elevado número de estudantes. Para facilitar o nosso trabalho de correcção resolvemos recorrer ao uso de testes online utilizando a ferramenta disponibilizada pela moodle. Não foi fácil! Para permitir a correcção automática e sem erros, acabámos por nos limitar apenas ao uso de perguntas de escolha múltipla, o que se revelou bastante trabalhoso... Todos os alunos (muitos!) realizaram o teste no mesmo dia e à mesma hora numa sala com um computador por pessoa. Os resultados não foram lá muito bons… a média foi baixa e vários alunos se queixaram da dificuldade das questões e da falta de “meio-termo”, ou acertavam e tinham a cotação toda, ou falhavam e tinham 0. Os melhores alunos acharam fácil, os alunos médios e fracos revelaram bastantes dificuldades. Para nos docentes o balanço também não é simples, é verdade que ficámos com o trabalho de correcção facilitado – é feito automaticamente pelo programa, mas não ficámos satisfeitos com a fiabilidade do nosso teste pois as notas foram inferiores ao habitual… Deparamo-nos agora com alguns desafios: reformular o nosso teste de escolha múltipla? Tentar incluir outros tipos de perguntas (complicado)? Tentar recorrer a este tipo de avaliação doutra forma? Como?

segunda-feira, 10 de Janeiro de 2011

O que há de novo?

Provavelmente muitas já foram as pessoas, estudantes ou professores, que tiveram experiências de avaliação digital. Em que consistiram essas experiências de avaliação digital? Relativamente à avaliação feita por meios convencionais, "de papel e lápis", o que tiveram essas experiências de positivo, em alternativa a avaliação convencional? E de negativo? Qual o seu balanço?

 Deixe-nos aqui um comentário sobre a sua experiência e a opinião que tem sobre ela.

terça-feira, 4 de Janeiro de 2011

Avaliação digital-que percursos?

O Processo de Bolonha (Comissão Europeia, 2008) lançou o desafio ao ensino superior de promover ambientes de aprendizagem que vão para além de uma educação baseada em objectivos para um novo paradigma centrado no desenvolvimento de competências. Esta mudança exige não só uma alteração na percepção dos objectivos do sistema de ensino superior e na selecção de metodologias a utilizar, mas também uma mudança drástica das estratégias de avaliação a implementar de forma a avaliar um currículo baseado em competências.
A explosão do elearning e a emergência de novos modos de aprendizagem com suportes digitais veio também contribuir decididamente para o repensar das estratégias de avaliação. No âmbito da avaliação digital é comum a utilização de várias formas de avaliação desde testes de escolha múltipla online, quizzes, participação em fóruns electrónicos, trabalho de grupo online, etc.  

Conte uma experiência que tenha vivenciado numa situação de avaliação digital. 

quinta-feira, 23 de Dezembro de 2010

Boas vindas!

A equipa de investigação do Projecto eLearning e Avaliação no Ensino Superior - @ssess dá-lhe as boas vindas e convida-o a interagir a propósito da avaliação digital no Ensino Superior. Este espaço visa partilhar experiências a propósito da avaliação de aprendizagens e/ou competências realizada por meios electrónicos, explorando estratégias, vantagens, limitações, constrangimentos e expectativas. Pretende, deste modo, constituir um local de partilha e debate entre professores e estudantes da comunidade académica portuguesa.